Indústria Cosmética

Inovação no mercado de proteção solar

A indústria cosmética deixou de se dedicar apenas a filtros solares e passou a oferecer protetores para as mais diversas funcionalidades

Escrito por Talk Science

15 MAR 2022 - 08H30

Até pouco tempo atrás, os protetores solares não eram produtos tão valorizados no dia a dia de grande parte da população. Havia uma alta demanda no verão, mas, na maioria das vezes, a compra era motivada pelo preço e grau de proteção FPS. Porém, novos hábitos de consumo e a necessidade do uso diário mudaram essa realidade. Produtos que oferecem mais do que apenas proteção ganharam as gôndolas e conquistam cada vez mais adeptos, com uma gama de funcionalidade bem variada: há produtos para cada tipo de pele, aqueles que protegem contra a luz de ambientes internos e até os que evitam que a areia grude no corpo.

Segundo uma recente pesquisa da Mintel, empresa global de posicionamento de mercado, 61% dos consumidores brasileiros buscam protetores solares faciais que ofereçam hidratação à pele. Já 51% procuram produtos que propiciem resistência ao suor. Os filtros solares com vitaminas são visados por 44% dos brasileiros, e os protetores com propriedades antienvelhecimento por 43%.

PROTEÇÃO PARA A PELE PRETA

Apesar de ser rica em melanina e colágeno - possuindo maior proteção contra o câncer de pele e retardando os sinais de envelhecimento -, a pele preta necessita de cuidados específicos no dia a dia para não sofrer com manchas, acne, foliculite e oleosidade excessiva. Por isso, a indústria cosmética tem produzido uma quantidade cada vez maior de filtros solares para homens e mulheres que se declaram pretos ou pardos - mais de 50% da população brasileira.

Para esse tipo de pele, o mercado tem fabricado protetores solares diferenciados, com pigmento azulado, avermelhado ou rosado, já que o tradicional produto branco acaba acinzentando as peles escuras. Além disso, os protetores ganharam características específicas para esses consumidores, com propriedades que ajudam a evitar oleosidade, melasmas, queimaduras e descamação.

PROTEÇÃO CONTRA A LUZ AZUL

Embora os raios solares sejam responsáveis pela produção de cerca de 67% dos radicais livres e emitam radiações ionizantes UVA e UVB (os grandes vilões do câncer de pele), ambientes internos também oferecem riscos à pele, ainda que não tão graves. A chamada luz azul, ou luz visível, emitida por lâmpadas e eletrônicos, como celular, computador, televisão e tablet, estimula a produção de melanina e radicais livres, com potencial para provocar o fotoenvelhecimento e favorecer o surgimento de manchas, rugas e linhas finas.

Com as pessoas trabalhando cada vez mais dentro dos escritórios e passando a maior parte do tempo em frente às telas, a indústria de cosméticos desenvolveu filtros específicos para a luz artificial. Os produtos possuem dióxido de titânio ou óxido de zinco, além de cor. Esses componentes refletem e disseminam a luz, construindo uma barreira contra as radiações.

PROTEÇÃO CONTRA A AREIA

Não basta apenas ter proteção solar. O mercado de cosméticos tem atendido ao público que deseja ir à praia sem ficar com areia grudada no corpo. Para solucionar esse problema, algumas marcas estão deixando de utilizar ingredientes que deixam a pele oleosa e incluem em seus filtros solares componentes com função “antiareia”, que evitam sua aderência na pele e facilitam a reaplicação do produto.

FILTROS SOLARES MULTIFUNCIONAIS

Protetores solares com substâncias rejuvenescedoras, antioleosidades, antiacnes ou com hidratação. Hoje em dia, os consumidores têm à disposição filtros que, além de proteger contra os raios solares, oferecem inúmeros benefícios à pele e contribuem para tornar a rotina de skincare mais simples e rápida.

Esses produtos são ofertados tanto em uma unidade com várias funcionalidades - como um protetor solar que também protege da luz azul e evita rugas e manchas - quanto em filtros de funções mais específicas e intensificadas - por exemplo, apenas proteger a pele dos raios solares e controlar a oleosidade

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Talk Science, em Indústria Cosmética

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.