Indústria farmacêutica

Aminoácidos: Funcionalidades para o corpo humano

Suplementação pode ajudar crianças, gestantes e até atletas

Escrito por Talk Science

08 MAR 2022 - 08H30

Os aminoácidos são proteínas que oferecem uma série de benefícios ao organismo, sendo vitais para o desenvolvimento cerebral, ósseo e celular. Eles são classificados em dois tipos: os aminoácidos essenciais e os não essenciais.

Os essenciais são aqueles que o corpo humano não consegue produzir sozinho: isoleucina, valina, leucina, lisina, metionina, fenilalanina, treonina, triptofano e histidina. Eles estão presentes em alimentos de origem animal e vegetal - como carne vermelha e branca, ovos, derivados de leite, arroz, feijão, chia, quinoa e soja - e podem ser encontrados em forma de suplementos e produtos farmacêuticos. Já os não essenciais, são os que o organismo consegue produzir: alanina, arginina, ácido aspártico, cisteína, ácido glutâmico, glutamina, glicina, prolina, pirrolisina, serina e asparagina.

AMINOÁCIDOS ESSENCIAIS E SEUS BENEFÍCIOS

Histidina - De acordo com uma pesquisa publicada pela revista científica Physiology & Behavior v. 147, n. 1 (2015), The effect of histidine on mental fatigue and cognitive performance in subjects with high fatigue and sleep disruption scores, a ingestão diária de histidina pode melhorar a sensação de cansaço, aumentar a disposição durante as tarefas e aperfeiçoar o pensamento coerente e a atenção.

Isoleucina, Leucina e Valina - Esses três aminoácidos fazem parte de cadeia ramificada e têm benefícios semelhantes. Eles ajudam no controle da glicemia, estimulam a cicatrização de feridas e têm efeitos na síntese de proteínas musculares, sendo recomendados para quem deseja aumentar a massa muscular ou reduzir o desgaste da musculatura.

Lisina - Repleta de benefícios, a Lisina é conhecida por suas propriedades antivirais. Ela fortalece a imunidade, atua na produção de colágeno e elastina. Além disso, produz energia, facilita a absorção de cálcio e é essencial para o tratamento de imunodeficiências, como herpes, aftas e estomatite.

Metionina - Aminoácido que desempenha funções importantes no organismo, a Metionina ajuda no ganho de massa muscular, atua como antioxidante, fortalece o sistema imunológico, previne infecções urinárias, auxilia na desintoxicação do organismo e alivia os sintomas de artrite e reumatismo.

Treonina - Outro aminoácido importante para a formação de colágeno e elastina, a Treonina oferece uma série de benefícios à pele. Ajuda na cicatrização e na recuperação de lesões, auxilia na metabolização da gordura e contribui com o aumento da imunidade.

Fenilalanina - Auxilia na formação dos neurotransmissores tirosina, dopamina, epinefrina e norepinefrina. A Fenilalanina tem a capacidade de melhorar a memória, aumentar a eficiência mental e, até mesmo, ajudar no humor.

Triptofano - Importante precursor de serotonina, conhecida como ”hormônio do prazer”. Uma boa quantidade de Triptofano ajuda a regular o apetite, melhorar a qualidade do sono e o humor. Por esse motivo, auxilia na prevenção e no tratamento de ansiedade, depressão e insônia, além de ajudar no controle de peso.

SUPLEMENTOS ALIMENTARES E PRODUTOS FARMACÊUTICOS

Apesar de serem encontrados em diversos alimentos, os aminoácidos podem ser ingeridos através de suplementos alimentares e produtos manipulados. As indústrias alimentícia, farmacêutica, cosmética e de nutrição produzem os produtos e suplementos - em forma de cápsulas, comprimidos, em pó, bebidas etc. - e oferecem ao consumidor final.

QUANTIDADE IDEAL PARA CONSUMO

A quantidade de aminoácidos que deve ser consumida diariamente depende do objetivo de cada pessoa. Para aqueles que buscam ganho de peso ou massa muscular, para quem está se recuperando de uma lesão ou cirurgia. Para crianças e gestantes, por exemplo, os especialistas realizam uma recomendação diferenciada.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Talk Science, em Indústria farmacêutica

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.