artigo-ecommerce-farmaceutico-como-anda-esse-mercado-no-brasil
Indústria farmacêutica

Ecommerce farmacêutico: Como anda esse mercado no Brasil?

Para um setor mercadológico conseguir alavancar as vendas e gerar maior visibilidade frente aos clientes, é preciso usar a tecnologia como ferramenta primordial

Escrito por Talk Science

27 OUT 2021 - 14H18 (Atualizada em 27 OUT 2021 - 14H53)

O setor farmacêutico é um dos ramos mais procurados pela clientela; por conta disso, melhorias precisam ser feitas a fim de atrair ainda mais o seu público consumidor. Nesse contexto, foi adotado o sistema de e-commerce, que tem ajudado nas vendas dessas empresas por meio de plataformas digitais.

Nessa perspectiva, segundo dados da Mastercard citados em relatório do banco BTG Pactual, os produtos farmacêuticos atingiram 8% de participação em todas as vendas no mês de abril. Logo, é visível a força massiva que essa indústria tem no mercado.

Está gostando do conteúdo? Prossiga a leitura e fique por dentro de mais novidades!

QUAL FOI O IMPACTO DA PANDEMIA NO NOVO CORONAVÍRUS NO SETOR FARMACÊUTICO?

É fato que, com esta nova realidade pandêmica em que o brasileiro está inserido, o isolamento social tem sido uma das maneiras para tentar evitar a propagação do vírus. Nesse contexto, as vendas online foram ferramentas muito importantes para diversas lojas e marcas, principalmente para farmácias e indústrias de cosméticos e outros bens de higiene.

Nesse sentido, é preciso ressaltar a alta lucratividade arrecadada pelas farmácias, visto que remédios genéricos e alguns medicamentos que não precisam de receita médica tiveram alta demanda nos últimos meses.

Diante disso, para tentar modernizar ainda mais o sistema de vendas, o e-commerce tem ajudado essas empresas a comercializarem as pílulas medicamentosas com a receita mandada via internet, facilitando ainda mais a vida do cliente.

DE QUE FORMA O E-COMMERCE TEM AJUDADO AS INDÚSTRIAS FARMACÊUTICAS?

Para um setor mercadológico conseguir alavancar as vendas e gerar maior visibilidade frente aos clientes, é preciso usar a tecnologia como ferramenta primordial. Nesse sentido, o e-commerce tem sido uma das melhores opções para as drogarias que procuram inovação, praticidade e versatilidade.

Desse modo, muitas indústrias têm investido em plataformas digitais que oferecem aos consumidores um portfólio recheado de novidades, destacando os produtos mais vendidos, preços e condições de pagamento. Além disso, por ser um comércio online, existem profissionais qualificados que tiram as dúvidas dos clientes em tempo real.

COMO ESTÁ SENDO O APROVEITAMENTO E A ACEITAÇÃO DO E-COMMERCE EM 2021?

Quando o assunto é delivery de farmácias, os dados estão cada dia mais animadores, afinal, esse sistema tem ajudado muitas empresas a aumentar a lucratividade.

Nesse viés, convém pontuar algumas informações para comprovar o aumento significativo que o setor farmacêutico teve no último ano. Segundo o índice MCC-ENET, em 2020 o e-commerce teve um crescimento aproximado de 73% enquanto o faturamento nessa modalidade aumentou quase 84%.

QUAIS AS PRINCIPAIS TENDÊNCIAS DAS INDÚSTRIAS FARMACÊUTICAS PARA OS PRÓXIMOS MESES ?

Apesar de a pandemia ainda não ter sido erradicada, o isolamento social tem sido uma atitude segura que impede que muitos clientes, principalmente idosos, comprem presencialmente seus comprimidos nas drogarias, mesmo estando próximas de suas residências.

 Em virtude disso, para tentar atender à demanda da clientela e se adaptar ao "novo normal", muitas indústrias farmacêuticas têm apostado em recursos digitais para ampliar suas vendas. A exemplo disso, tem-se o investimento em canais alternativos e aplicativos de televendas que disponibilizam lembretes e novidades da drogaria em questão.

VALE A PENA AS INDÚSTRIAS INVESTIREM NO E-COMMERCE?

Um e-commerce organizado e bem planejado pode aumentar o poder de qualquer marca. O alto faturamento e o aumento da satisfação dos consumidores são alguns dos principais benefícios desse sistema.

Por isso, é preciso que as indústrias farmacêuticas que ainda não adotaram esse novo modelo em suas vendas passem a torná-lo um objetivo a ser conquistado, visto que, por meio da criação de canais de vendas e sites atrativos que prendam a atenção do consumidor, melhorarão a qualidade dos serviços da farmácia.

COMO ERA O MERCADO FARMACÊUTICO ANTES DA PANDEMIA?

Até o ano de 2019, as indústrias de medicamentos e de higiene pessoal estavam crescendo a uma taxa média de 11% ao ano, de acordo com o Guia Interfarma. Em contrapartida, o guia de 2020 constou que essa demanda está estimada em aproximadamente 50% e poderia ser suprida se o Brasil tivesse mais políticas públicas de acesso a remédios pela população.

Dessa forma, é visível que o setor farmacêutico — por ser um ramo que disponibiliza aos clientes insumos que melhoram a saúde e geram qualidade de vida, principalmente àqueles indivíduos que sofrem com alguma comorbidade — cresce de forma exponencial de ano após ano.

QUAIS OPORTUNIDADES O E-COMMERCE TEM OFERECIDO ÀS INDÚSTRIAS FARMACÊUTICAS?

É preciso pontuar que nem só o ramo farmacêutico tem gerado grandes oportunidades de vendas no mercado atual. Os artigos de higiene, perfumarias e dermocosméticos também têm sido fortemente beneficiados com o sistema compliance. Nesse sentido, muitas empresas têm, aos poucos, se adaptado às vendas online e tentado "marcar território" no mundo virtual.

Além disso, o e-commerce de drogarias pode ser aplicado não só no tratamento de certas patologias, como diabetes, pressão alta e hipertensão, mas também como instrumento de prevenção.

Isso pode ser feito por meio de sites que, além de mostrarem os medicamentos e chás disponíveis para vendas, postem vídeos de profissionais da saúde expondo produtos que são importantes para o organismo humano, como algumas vitaminas e proteínas.

Logo, essas indústrias devem prezar não somente pelo lucro, mas sim pela qualidade de vida e bem-estar da população, orientando os clientes a adquirirem insumos naturais e isentos de gorduras e corantes.

Por isso, é preciso contratar colaboradores qualificados que saibam vender o produto, mas também ajudar o cliente seja na sua dificuldade, seja na leitura de receitas e bulas ou outros questionamentos.

Por fim, o e-commerce farmacêutico é um diferencial para aqueles empresários que buscam maior competitividade e visibilidade. Por isso, para se preparar para um mercado cada vez mais atrativo e inovador, adotar o sistema de vendas online é a solução perfeita.

Boa leitura e let´s talk! 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por Talk Science, em Indústria farmacêutica

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.